A Culpa é das Estrelas por John Green

Sinopse: Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Eu estou com tanta aflição de escrever essa resenha, porque assim como o Augustus Waters (explico depois quem ele é!), tenho muito medo de morrer. Acabei de ler o livro e as emoções ainda estão à flor da pele.
Então pegar A Culpa é das Estrelas e ler foi um grande passo para mim. Porque eu já sabia do que se trava, e lidar com temas como câncer e outras coisas que falam diretamente sobre o fim da vida, não é o meu forte. Eu realmente não me sinto confortável lendo sobre o assunto.
 Mas deixei meu medo bobo de lado e enfrentei a leitura. E nossa, gente, é tão leve e maravilhosa, que faz até você esquecer de que se trata do seu maior medo (no meu caso, pelo menos.) E não se choquem no modo positivo da resenha, mas é porque isso que o livro passou para mim: POSITIVIDADE.
 A Hazel Grace, personagem principal, é um única. Ela é forte e auto-suficiente (até onde pode). Ela não tenta agradar alguém e já lida muito bem com o fato de ser uma paciente sem expectativa de melhora. Imaginar ela como um Natalie Portman em V de Vingança, como o Gus sugeri,  só a deixou ainda mais linda. Quem tem essa idéia é o Augustus, um garoto que ela conhece nas reuniões do grupo de apoio que frequenta, que não tem uma perna.  Gus, como ela o chama é ainda mais, é totalmente maluquinho. Focado em deixar sua marca no universo, depois de conhecer a Hazel, ele perceber que talvez isso não seja lá grande coisa.
O Augustus tem essa obsessão de ser notado de alguma forma. Ele quer, de qualquer maneira, não ser esquecido quando morrer. E eu acho esse uma vontade que todo mundo possui.
Mas ele e Hazel embarcam em uma aventura de amor e companheirismos, onde deixaram marcas profundas para sempre um no outro, e mostram que o maior motivo e alegria dessa vida é “amar e ser amado de volta”. Mas que de qualquer maneira, você nunca vai ser livre da dor de uma perda. 
A maior aventura é quando Hazel apresenta seu livro preferido, o ficcional "A Aflição Imperial", a Augustus. Nele, uma menina com câncer leva uma vida normal -até que o romance acaba no meio de uma frase.
Inconformados com a ausência de um final, eles vão atrás do autor em busca de um esclarecimento. Ao mesmo tempo, tentam conciliar o amor que sentem com as limitações da doença.
E ainda tem o Isaac, amigo do Waters, que perde os olhos, mas fica livre do câncer. Ainda leva um fora da namorada um pouco antes de sua cirurgia de córnea. Um personagem engraçado e muito bem escrito. 
Esse é o quarto livro do autor americano John Green, é o primeiro que eu leio (Quem é você, Alaska? está na minha lista). A maneira com que ele escreve é tão fácil de apegar que chega uma hora que você percebe que já leu 100 páginas e nem sentiu. John já faz tanto sucesso que tem uma multidão de fãs que se chamam os “nerdfighters”.  Mas voltando ao livro...
Repleto de frases para refletir, A Culpa das Estrelas mostra que a morte não é culpa de ninguém e tudo bem seja lá a forma como você encara isso. O mundo ainda pode ser cheio de cores e aventuras para serem vividas.
Na verdade, nada que eu vá falar aqui vai fazer jus a leitura tão maravilhosa que é essa. É simplesmente uma montanha russa de sentimentos: Você não sabe como lidar até acabar.

QUOTE: “... a ambição voraz dos seres humanos nunca será saciada quando os sonhos são realizados, porque sempre há a sensação de que tudo poderia ter sido feito melhor e ser feito mais uma vez.” Pág. 275.




Título: A Culpa é das Estrelas (The Fault in our Stars)
Autor: John Green
Número de páginas: 288
Editora: Intrínseca
Classificação: ☆



20 comentários:

Cyntia Campos disse... Responder comentário

A história parece ser linda, mesmo. Fiquei muito interessada em ler o livro. Também não gosto de assuntos tão tristes, mas são esses enrredos que mais fazem a gente refletir.

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Cyntia Camposvale muito a pena a leitura, cindy. :*

PamFardin disse... Responder comentário

Que fofura, sério. Estou totalmente por fora dos lançamentos, então essa é a primeira resenha que leio desse livro. Gostei muito, agora também quero lê-lo, principalmente por tratar um assunto tão sério, de uma forma leve e descontraída, como você disse *---* Adorei a citação :D

Beijos
aritmeticadasletras.blogspot.com

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@PamFardinPode ler sem medo, que não vai se arrepender. a citação é linda, o livro todo é cheio de citações maravilhosas. :*

Alice Oliveira disse... Responder comentário

Aiii parece ser muuito bom! Assim que eu puder vou ler ^^

http://rebucomcafe.blogspot.com.br/

beijinhos

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Alice Oliveira vale a pena! :*

@whosthanny disse... Responder comentário

ESSE LIVRO É PERFEITO! <3
desculpa, mas li o livro faz um tempinho e me senti exatamente como você: sem palavras.
Eu não sabia que tinha medo de morrer até ficar doente e ter medo de ir no médico e descobrir algo horrível. Pois é. Mas enfim, gostei bastante da percepção da Hazel sobre todos os acontecimentos do livro e gente, como não se apaixonar pelo Gus? <3 E não marcar todos os quotes lindos?

DFTBA!

xx
whosthanny.com

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@@whosthannymeu livro ta todo marcado. =/ queria até passar para frente ele, como aquela campanha. mas chega da dó :(

Paloma Viricio:: Jornalismo na Alma:: disse... Responder comentário

Não sei ao certo , mas esse livro parece ser bastante emocionante, triste e também reflexivo! Gostaria muito de ler...e vi que mexeu com vocês mesmo, né? Muitoo legal isso.
Beijinhos!
Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Paloma Viricio:: Jornalismo na Alma:: O bom do livro, Paloma, é o fato de que ele não é triste. Você fica com um sentimento que não sei explicar. Mexe muito com a pessoa, mas de uma maneira boa. :*

Preto no Branco disse... Responder comentário

Gostei muito da resenha Manu, o Isaac é um personagem maravilhoso e super engraçado, acho que os personagens desse livro, viraram, de longe, os meus favoritos. Enquanto eu morria de chorar também ria com cada frase irônica e sarcástica deles, rs.
Adorei!
Só não entendi o "4" estrelas hahha.
E como não falar nas quotes né? As melhores ♥

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Preto no Branco 4 estrelas pq não achei PERFEITO para dá 5 rsrs. apesar de ser absurdamente lindo. x: sou meio critica para livros!

Luara Cardoso disse... Responder comentário

Olha, nunca vi uma resenha NEGATIVA desse livro. Isso só me dá mais e mais vontade de lê-lo. <3 Estou só esperando entrar dinheiro para comprar. :)

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Lele disse... Responder comentário

Ai sua resenha ficou muito legal!! Dá até vontade de ler de novo o livro.
Adorei aqui, e já estou seguindo!!


Bjkas


Alessandra Tapias
http://topensandoemler.blogspot.com.br/

Alice Aguiar disse... Responder comentário

ah eu to muito afim de ler esse livro, mas ainda nao tive oportunidade sabe.
adorei seu blog
amei tudo mesmo, obrigada por me seguir, estou seguindo de volta ^^

Luna A.H. disse... Responder comentário

Oi *-*
Primeiramente quero te agradecer a visita ao meu cantinho.
Adorei demais o teu cantinho, tô louca pra ler esse livro e todas as resenhas que li a respeito dele são positivas.
Tô seguindoo.
Se puder visita meu outro cantinho quem sabe você gosta.

Beijos da Lua =*
www.tyciahadi.blogspot.com
www.tyciahadiresenhas.blogspot.com

Ananery Magalhães disse... Responder comentário

Oi linda obg pelo carinho la no blog
bjaoo ;)

Aninha

Ana Luísa Andrade disse... Responder comentário

Eu estou desesperada pelos dois livros publicados desse autor. Além de ter lido apenas boas resenhas, a diagramação é ótima, parece melancólico e lindo e eu queria ler. :c
Beijos.
Amor, Ana.

http://quemprecisaviver.blogspot.com.br/

Michele Bowkunowicz disse... Responder comentário

oi,
otima resenha!!
estou louca para ler esse livro, ele já está na minha lista de desejados.
adorei seu blog, muito lindo!
curti no facebook, sigo no twitter e
estou te seguindo, segue o meu tambem

http://www.lostgirlygirl.com

bjos

Ane Reis disse... Responder comentário

Oie Emanuella =D

Ah ... esse livro ... ainda não consigo definir o que sinto por ele. Sei que chorei muito, mais muito mesmo.

É lindo demais, triste de mais...

Ótima resenha!

bjus;***

anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

Postar um comentário