Cinquenta Tons de Cinza por E L James


Sinopse: Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja – mas em seu próprios termos…

Existem dois tipos de leitores de “Cinquenta Tons de Cinza”. Os que amam e os que odeiam. Eu vou logo avisando, me encaixo no segundo grupo. 
O primeiro livro da trilogia “Cinquenta Tons”, escrito pela britânica E. L. James, trouxe um estilo de literatura, que me desculpem os desavisados, SEMPRE EXISTIU. *é que parece que todo mundo ta com tesão por qualquer besteira por ae*
Apesar dos pesares, o livro se deu como o maior BOOM de recordes, não só no Brasil, mas no mundo, passando de mais de 40 milhões de exemplares vendidos. O chamado “pornô para mulheres casadas”. (obs: oi?!), traz para você uma leitura fácil de quase 500 páginas. Fácil e chata.
Um curiosidade que muito desconhecem é que o livro foi adaptado de uma FANFIC erótica de Crepúsculo (sim, aquele livro do vampiro que brilha).  Dá até para perceber, porque nunca se tinha vista uma personagem tão sem sal como Anastasia Steele desde Bella Swan. Eu até gosto da Bella do livro, mas a imagem da Kristen no filme me fez ter uma aversão total a pobre da Swan, que não consigo enxerga-la com outros olhos.
O livro também é recheado de machismo, já que bilionário Christian Grey tenta de todas as maneiras controlar a vida de Anastasia. TODAS, até o que a garota come.  Não quero levar isso ao um grau de feminismo, dizendo que isso não se faz, que todo a mulher a livre e blá blá blá. Cada um tem sua fantasia, cada um faz o que quer. Mas ele implica a submissão a ela, a deixando sem opções, sob uma justificativa *entrelinhas* de que sofreu abusos na infância. O que dá um pouco de raiva e dó da personagem Steele que, mais uma vez não tem voz, não apenas nisso, mas em tudo no livro.
O level de sadomasoquismo, o grande atrativo, pode se dizer assim, é soft. Coisa que não chegam ao absurdo nem ao vergonhoso. E,é com vergonha que digo isso, são as melhores partes da leitura. Mas quando Anastasia lança o seu famoso “PUTA MERDA” no meio da cena, quebra o clima. E o nível caí mais uma vez e voltamos a estaca zero.
O pior é que depois de várias sessões de sexo “selvagem”. Depois de ser amarrada, vendada, presa em uma pedaçp de madeira, ser completamente imobilizada. Depois de ter aproveitado e ter sentido prazer. Anastasia resolve colocar um ponto final na relação depois de ter levado algumas tapinhas.. .OI? Ela se sente subjugada (REALLY?) nessa sessão e diz que não vai conseguir lidar com esse tipo de relacionamento.  (AGORA, MINHA FILHA?)
Esse é o final do livro, que passei quase UM MÊS para ler. Sim, sem sombra de dúvida, foi uma das minhas leituras mais lentas e mais penosas.
A adaptação para a telona já foi anunciada, mas ainda não foram revelados que ator será Christian Gey, ou qualquer outro personagem. Ainda não se tem diretor ou roteirista. Mas as apostas ficam entre:
Então, qual é seu favorito?
“Cinquenta Tons Mais Escuros”, o segundo da trilogia, será lançado dia 15 de setembro, e enfim poderemos saber o que acontece depois do termino entre Grey e Steele.
Depois vem o final “Cinquenta Tons de Liberdade”, que tem data marcada para novembro.  Vamos esperar para que melhore. Vamos torcer para isso. 


Ps: Escolhi essa quote para vocês notarem o nível “sem noção” no livro.   
Quote: “... Ele sorri.  
- Ótimo, muito bom. Odeio camisinha.
Fico mais vermelha ainda. Ele está mais paternalista que nunca”


Título: Cinquenta Tons de Cinza  (Fifty Shades of Grey)
Autor: E L James
Número de páginas:480
Editora: Intrínseca
Classificação: ☆ ☆ ☆

12 comentários:

Luara Cardoso disse... Responder comentário

Que complicado falar sobre esse livro sem ter lido. Realmente, concordo com tudo o que você disse, levando em consideração que eu ainda não li o livro então não posso te dizer nada do que eu senti, só o que sei por cima (muitas resenhas lidas dá nisso). Esse final que você disse doeu, ein?! Horrível.

Um beijo,
Luara - Estante Vertical

Isabel disse... Responder comentário

Só li alguns trechos de Cinquenta tons e, nossa parece passar o nível do tosco. Segundo fãs de literatura erótica, qualquer romancezinho de banca é melhor escrito do que Cinquenta tons hahaha

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Isabel NOSSA, realmente qualquer Sabrina ou Júlia das bancas são melhores.

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Luara Cardosoo final é a pior parte. eu li alto para meu noivo quanto estava nele, e ele não parou de rir. rsrs :*

Preto no Branco disse... Responder comentário

2 estrelas? Sério? HUSAUSAHU.
Li a resenha inteira e consegui entender o motivo de você ter dado essa nota tão aparentemente baixa. Um livro que você demora tanto tempo para ler, que em algumas partes não tem sentido algum e uma personagem tão chata quanto Bella Swan já explica tudo, HUSAHUS.
Assim como você eu também gostava da Bella dos livros mas a Kristen destruiu tudo aquilo que eu gostava nela e para mim passou apenas a ser mais uma insuportável da telinha, haha.
Adorei Manu, e assim como você espero que a trilogia melhore, ainda quero ler, claro, para ter a minha própria opinião do livro, mas vou com baixíssimas expectativas.
Beijoo!

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Preto no Brancosó não dei duas estrelas porque Grey pe mt sexy. rsrs ainda vou ler a trilogia toda... e espero que melhore bem mais. rsrs :*

Alice Aguiar disse... Responder comentário

eu ainda estou no grupo das pessoas que gostou, vamos ver até o final né xp

Emanuella Casado disse... Responder comentário

@Alice Aguiarvou começar o sgeundo agora, espero gostar mais. :*

Andressa Pereira disse... Responder comentário

Não li ainda, assim como o "A menina que roubava livros" este tem sido bem comentado. Qualquer hora me pego pra ver se gosto do livro
=*

melhorquemarley.blogspot

Ane Reis disse... Responder comentário

Oie Emanuella =D

Preciso dizer uma coisa: Eu simplesmente AMEI a sua resenha!

Sério não li o livro e não tenho a minima vontade de ler. Só o fato de ser uma fanfic baseada em Twilight me desmotiva, mas o principal fator é que por tudo que já li e ouvi falar deste livro ele é muito ruim mesmo rs...

Em fim! Amei, amei sua resenha!!

bjus;***

anereis.
mydearlibrary | bookreviews • music • culture
@mydearlibrary

@whosthanny disse... Responder comentário

Ainda não tinha lido esse quote, mas já vi vários que me convenceram a não ler esse livro. Por curiosidade, baixei a fanfic que deu origem ao livro e é exatamente a mesma história, a autora só mudou os nomes dos personagens!

Enfim, passo.

Beijos,
whosthanny.com

Marília Vieira disse... Responder comentário

Quando li a sinopse pensei: "Hummm, então isso é Crepúsculo para taradas... Talvez seja mais interessante."
E confesso que quando peguei para ler tive medo de me deparar com cenas vergonhosas - naquele nível que sentimos vergonha de ser vistas lendo.
Mas, quando comecei, só pensava "Oi? Então Isso é o tal pornô para mães? Coitadinahs delas!"
Também espero que melhore, porque de fato, Grey é a parte mais atraente e sexy da história, mas mesmo assim, as vezes dá preguiça ficar lendo Ana, só pra chegar até as partes de Grey.

Quanto a escolha do ator, por favor, que seja Matt Bomer! Seria de fato um Grey elegante e misterioso, e com o toque de sofisticação necessária. Sem mencionar que elevaria o nível da história!

Postar um comentário